sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Spartathlon 2010 - 49º lugar Tempo 33:49








E' com muita alegria que escrevo este post , porque parece que fui a uma batalha e venci, só que o oponente era eu mesmo.
A Grécia e’ um pais lindo cheio de paisagens deslumbrantes, mas aquela corrida que e’ forte ate no nome "SPARTATHLON", e’ para poucos porque alem do percurso ser duro com muitas montanhas e diferenças de temperatura, o fator que mais assustou foi o tempo Máximo de 36h. Existe um limite para chegar nos check points, um minuto a mais e esta fora, isso vai minando o psicológico e o atleta não pode perder tempo. Tem que correr a todo momento.
Senti muito o fuso horário de 6h a mais, e larguei com muita dor de cabeça, no km 15 tomei um analgésico e melhorei. Minha esposa Soraya so tinha duas opcoes : ir com a organizaçao que a levaria direto para Esparta , ou ir com a equipe da Tv Tribuna acompanhando o Valmir , sendo esta ultima a decisao tomada , então só a vi uma vez e tive que correr somente com o apoio da organização, ‘ALONE’ como o disse o grego da organização para mim no meeting um dia antes.
Daí em diante fui tentando manter um ritmo constante, mas foi batendo um cansaço e eu fui sendo ultrapassado, eu não me importava, só de estar ali para mim já era o suficiente, consegui chegar no km 81 com 8h23 minutos, troquei de camisa, fiz uma massagem e continuei. Fui fazendo amizade durante a corrida com atletas de diversos países, alguns atletas são mais frios, outros mais alegres. Por falar em frio, não calculei direito aonde deveria deixar minhas roupas quentes e sofri muito com uma tempestade que caiu no inicio da noite derrubando a temperatura e meu melhor amigo foi uma capa de chuva que encontrei em um dos pc’s. As 9h33 da noite cheguei no km 124 mais ou menos na 80ª posição, troquei de roupas peguei minha lanterna , comi um arroz sem sal que me deram e segui sem perder muito tempo. Fiquei feliz porque geralmente quem consegue chegar ate esse PC’ vai ate o fim, mas a noite estava apenas começando.
Comecei a ficar muito exausto durante a madrugada principalmente devido a alimentação, pois a comida deles e' muito diferente então só conseguia comer torradas, bolacha de água e sal e muitos torrões de açúcar, estava muito enjoado, cheguei a comparar a prova a uma penitencia que eu tinha de superar.
No Km 159 mais ou menos 4h da manha depois de subir uma serra enorme, cheguei a base de uma montanha, me disseram que eu só tinha 20 minutos para chegar ao topo, e eu tive uma descarga de adrenalina que me fez subir ou melhor escalar correndo, tive muito medo porque era muito íngreme e escorregadia, qualquer descuido e era morte na certa. Sentia ate tontura devido a grande diferença de altitude, quando cheguei no topo fiquei aliviado ao saber que estava adiantado 20 minutos, sentei um pouco. Felizmente tinham me dado informação errada que acabou me ajudando. A temperatura era de 4 graus, mal sentei colocaram dois cobertores em cima de mim, tomei algo quente, não me lembro o que! Me levantei e desci a montanha correndo pois não tinha forcas para descer andando, quando acabou a montanha voltei a andar, era um passo na frente do outro. Logo depois encontrei o brasileiro sargento da Rota Rosivaldo que também me ultrapassou. A esta altura só queria saber de chegar no fim não importando a colocação, o dia amanheceu e eu andava e corria todo o tempo. Cheguei a ficar entre os últimos no km 172 as 7h da manha mas não ligava. A desclassificação por tempo era meu maior medo. Consegui comer algumas frutas e comecei a pedir refrigerante puro, ate então tudo era quente e misturado com água. Finalmente no km 195, 10h36 da manha do dia 25, encontrei minha sacola com minhas meias de compressão, demorei quase 10 minutos para coloca-las, mas sabia que ia valer a pena. Voltei a correr e logo cheguei na estrada.
De cara vi uma enorme fila indiana de atletas e comecei a alcança-los, foi quando encontrei um pessoal que mora na Grécia e são da organização, são eles a Agda, brasileira, o marido dela o Costa, um romeno que fala português e o Alberto Cross soldado da Rota que já tinha desistido da corrida. A Agda que e’ evangélica começou a falar que Deus ia me dar forcas e me disse que o Valmir havia sido desclassificado e que a Soraya minha esposa já estava na chegada me esperando, e quando cheguei no próximo PC, esse pessoal me deu um refrigerante bem gelado finalmente e um energético também gelado, somando todos estes fatores e a vontade de chegar, incrivelmente fiquei forte e comecei a correr como se tivesse acabado de acordar. Nem eu mesmo acreditava que aquilo estava acontecendo, depois de sofrer a noite inteira, eu estava de volta, comecei a voar literalmente, não sentia meus pés de tanta dor, ultrapassava um a um e todos me aplaudiam o que me dava cada vez mais força, era um misto de emoção e alegria. Os gringos gritavam ‘bom trabalho’ e eu corria cada vez mais, fui passando todos os concorrentes ate' a fila ir diminuindo, só olhava as placas 30, 20km para chegar e não conseguia parar de sorrir. Ate que cheguei a Esparta, todos nos carros que passavam na estrada batiam palmas e gritavam "bravo! bravo!". Ate' que nos últimos kms fiquei muito fraco e voltei a andar, pensei ate em trocar meu relógio por refrigerante em um comercio, mas fiquei com medo de ser desclassificado. Meus oponentes começaram a me passar novamente e de repente vi os atletas virando a rua e um japonês gritou "500 metros" , não sei de onde tirei mais forças e voltei a correr muito rápido, quando entrei na ultima rua não contive a emoção e comecei a levantei os braços, era o fim daquele martírio , só queria ver minha esposa e abraça-la e finalmente beijar o pé’ da estátua mais bonita que já vi na vida. O Rei Leonidas ou seja a chegada. Terminei na 49ª colocação com tempo de 33h49 minutos. Primeiro brasileiro, segundo da América do Sul e o terceiro das Américas. Foi uma emoção muito forte e muito compensadora. Uma verdadeira batalha que venci.

Harry Serrao.

3 comentários:

  1. Amor!!!!! Mais um desafio superado e com muito sacrifio! O importante foi que sua atuaçao foi brilhante !! Com dor de cabeça e dor de garganta antes , durante e depois da prova,nao e para qualquer pessoa , vc enfrentou todos os obstaculos com muita garra!! Vi todo o percurso e sentia um aperto no coraçao, pois nao pude te acompanhar de pertinho, mas estava o tempo todo com vc e rezando muito, rs era o que eu podia fazer , o principal vc tem : determinaçao , força e coragem !!! E fez bonito !!! Representou muito bem o nosso pais la fora!
    Vc e meu Heroi!!!!! Te amoooooooooo!!!!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Harry. Estamos sempre torcendo por você, principalmente, porque sabemos que você corre por prazer, por amor.

    ResponderExcluir
  3. 25 DE SETEMBRO DE 2010. HÁ 60 KMS APROXIMADOS DE
    SPARTA - GREECE .... ACABEI-ME DE RECOMPOR DAS LA
    GRIMAS AO VER O ROSIVALDO EM SUAS PASSADAS RUMO AO REI LEONIDAS, PERGUNTEI A SONIA ... QUAL SERIA A DISTANCIA DO HARRY DO CHECK-IN QUE SE ENCONTRAVAMOS, ELA DISSE: AOS DEZ MINUTOS DE DIFERENÇA .... OS STAFFS DE SPARTATHLON ERAM MUITO RIGOROSOS !!! TINHAMOS QUE TOMAR MUITO CUIDADO PARA NÃO DESCLASSIFICAR O ATLETA ..... A FAMILIA KOSTEL - COSTA - AGDA - VALENTINA - E A BEBE ARTEMIS .... E EU , FOMOS EM DIREÇÃO AO HARRY .... EM UMA DAS SUBIDAS, DA ESTRADA DE RODAGEM, AVISTAMOS SERRÃO .... PRATICAMENTE COMPLENETRADO EM SUAS PASSADAS ... TROTAVA, LENTAMENTE EM CIMA DA FAIXA DE LIMITAÇÃO DA ESTRADA... AO SE APROXIMAR... SEU CORPO, ESTAVA
    LIMITADO , ESTAFADO PELO DESGASTES DA ULTRA !!!
    MAS SEUS OLHOS BRILHAVAM ... COM UMA LUZ VIBRANTE .... COMO DE UM GUERREIRO INDOMAVEL ...
    NÃO TINHA FORÇAS PARA FALAR... MAS A ENERGIA QUE
    O ESPIRITO ENVOLVIA AQUELE CORPO ERA ENIGMATICO.
    DISSE AO MESMO... O MESTRE HEROI ... PEDIU PARA
    QUE LEVASSEMOS AO PROXIMO CHECK IN ... UMA COCA COLA BEM GELADA... E UM ENERGETICO ... RED BULL ...BEM GELADINHO..... O HARRY ... INGERIU .
    COMPULSIVAMENTE .... SEM ROTAR .... APOS UMS 5 KMS... DISSE QUE DEIXARIA MAIS UMA COCA COLA E UM SORVETE DE CHOCOLATE, PRATICAEMNTE DERRETIDO.
    AGORA, MAIS SOLTO ... E ATENTO AO QUE DIZIAMOS .. FALEI ... NÃO PARE ... NÃO ANDE ....
    SINTA O GOSTO DO METAL SPARTANO EM SUA BOCA .. MORDA A MEDALHA !!!! MORDA .... VÁ EMBORA GAROTO... HARRY PASSOU EM MENOS DE 8 KMS .. MAIS
    DE NOVE ATLETAS .... INCLUSIVE O ROSIVALDO ...
    ALBERTO CROSS - GREECE

    ResponderExcluir